Público do Congresso assiste palestra no auditório principal do eventoProposto inicialmente como um espaço para dar maior visibilidade às pesquisas realizadas no campus da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), o Congresso Catarinense de Educação Especial (CCEE), que ocorreu entre os dias 9 e 11 de setembro de 2019 em Florianópolis, rapidamente ganhou a adesão de dois parceiros de peso, a Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e se tornou um evento inédito em Santa Catarina, que reuniu mais de 600 pesquisadores, profissionais e representantes de instituições especializadas com o objetivo de fomentar, debater e pensar a política de educação especial no Estado. Durante os três dias do evento ocorreram palestras com renomados professores, apresentações de trabalhos, mesas redondas e fóruns, que abriram um espaço inédito de discussões técnico-científicas, recebendo elogios dos participantes e solicitações para uma nova edição em 2020.

“A proposta do Congresso incorpora a missão da própria Fundação Catarinense de Educação Especial, de fomentar, produzir e disseminar o conhecimento técnico-científico na área. No decorrer destes três dias tivemos momentos de reflexão e aprendizagem, de socialização e debate de trabalhos em diferentes eixos temáticos, desenvolvidos nas universidades e instituições especializadas, assim como nas esferas municipais, estadual e federal”, explica a coordenadora geral da Comissão Organizadora do evento, a pedagoga Márcia Lehmkul, da FCEE. “Recebemos várias declarações dos participantes durante o evento, agradecendo pela iniciativa da organização e salientando o nível qualificado das discussões, o que gerou muitas trocas de conhecimento, até então inéditas para boa parte dos participantes, além de esperança no futuro da educação especial”, concluiu.

Realizado no campus da UFSC em Florianópolis, o CCEE contou com duas palestras especiais. A primeira, com o Prof. Dr. José Geraldo Silveira Bueno, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), um dos maiores especialistas do Brasil, que apresentou um panorama histórico sobre as “Políticas Públicas em Educação Especial” no Brasil e as principais polêmicas e discussões que envolvem o tema. No segundo dia do evento foi a vez da professora Dra. Rosalba Maria Cardoso Garcia do Centro de Educação da UFSC, que apresentou o tema “Educação Especial nas Perspectiva da Educação Inclusiva”.

As apresentações de pesquisas e relatos de experiências, por meio de comunicação oral e pôsteres, possibilitaram a socialização e o debate dos trabalhos divididos nos diferentes eixos temáticos que nortearam a organização do Congresso. Os cerca de 140 trabalhos aprovados foram selecionados por uma comissão científica formada por pesquisadores doutores da área da educação especial das principais universidades e instituições de Santa Catarina, como Universidade do Vale do Itajaí, Universidade da Região de Joinville (Univille), Universidade Comunitária de Chapecó (Unochapecó), entre outras.

No último dia, a programação foi voltada para as mesas redondas e fóruns temáticos, que reuniram professores e profissionais de universidades públicas e privadas, da rede regular de ensino e das instituições especializadas, além de representantes da sociedade civil e órgãos governamentais, para discussões sobre temas polêmicos como a definição do “Público Alvo da Educação Especial”, a “Avaliação da Aprendizagem de alunos da Educação Especial” e os “Serviços de Educação Especial no estado de Santa Catarina”.

Informações completas sobre a programação do evento e os trabalhos apresentados estão disponíveis em http://ccee2019.udesc.br/.

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: FCEE | Acesso restrito