Vista do palco do auditório, com quatro pessoas sentadas na mesa de autoridades
Cerca de 400 pessoas participaram na manhã desta segunda-feira (09/09) da cerimônia de abertura do Congresso Catarinense de Educação Especial, evento promovido pela Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) em colaboração com a Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e que ocorre até o dia 11/09 no campus da UFSC, em Florianópolis. A cerimônia contou com a presença da Supervisora de Atividades Educacionais Nuclear da FCEE, Jeane Probst Leite, representando o Governador do Estado e a FCEE; o reitor da UDESC, Marcos Tomasi; e o Diretor do Centro de Ciências da Educação da UFSC, Antônio Alberto Brunetta. Após a cerimônia, os participantes prestigiaram a apresentação cultural “Boi de Mamão”, do Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI) da UFSC, e também a palestra de abertura, “Políticas Públicas em Educação Especial”, com o Prof. Dr. José Geraldo Silveira Bueno, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP).

A coordenadora-geral da comissão organizadora do evento, a pedagoga Márcia Lehmkuhl, salientou em seu discurso a importância de um evento inédito como este para o Estado de Santa Catarina, organizado por três instituições públicas e com inscrições gratuitas. Lehmkuhl também reiterou a pretensão que o Congresso ocorra a cada dois anos, permitindo mais aproximação e discussões para os pesquisadores e profissionais desta área tão carente de momentos de intercâmbio de conhecimento como este.

O reitor da UDESC destacou a importância da aproximação das universidades com a Fundação Catarinense de Educação Especial. “As universidades precisam se desencapsular, levar sua expertise para o mundo, através da pesquisa e da extensão, para conseguir auxiliar nos problemas gerais da sociedade”, afirmou Marcos Tomasi.

Já a representante da FCEE, Jeane Probst Leite, destacou a grande procura pelo evento, que teve as inscrições esgotadas em poucas horas. “Poderíamos ter duas mil pessoas nessa plateia hoje, tamanha foi a procura”, afirmou, salientando a importância do evento nos 51 anos de história da FCEE.

Já o Diretor do Centro de Ciências da Educação da UFSC, Antônio Alberto Brunetta, destacou a oportunidade “de contribuir em um campo de conhecimento profundamente comprometido com a inclusão”, e listou, como exemplo, os eixos temáticos que nortearam a organização do evento e as apresentações de trabalhos. “Estes temas derivam de um amplo processo histórico da educação especial, esforço de muitas décadas de trabalho”, afirmou.

Com cerca de 600 participantes e 140 trabalhos selecionados para apresentação oral ou pôster, o Congresso também contou com o apoio de uma comissão científica formada por pesquisadores doutores da área da educação especial das principais universidades e instituições atuantes na Educação Especial no Estado de Santa Catarina, como Universidade do Vale do Itajaí, Universidade da Região de Joinville (Univille), Universidade Comunitária de Chapecó (Unochapecó), entre outras.

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: FCEE | Acesso restrito