Tela de computador com reunião online, nove pessoas participando, fundo preto com quadradinhos com as imagens ao vivo dos participantes
No início deste ano, o Núcleo de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/S) da Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), referência no estado, realizou um estudo atento ao aumento no número de educandos que apresentam múltipla condição entre Altas Habilidades/Superdotação (AH/SD) com Transtorno do Espectro Autista (TEA), Transtornos de Aprendizagem (TA) ou Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). “Cerca de 30% dos alunos que estamos atendendo apresentam características de múltipla condição”, esclarece a psicóloga Andréia Panchiniak, que coordena o NAAH/S na Fundação. O estudo é fruto das atividades de estudos dirigidos que os Centros de Atendimento Especializado da FCEE realizaram para o planejamento pedagógico de 2021, de acordo com os interesses de cada área.

Para aprofundar os estudos acerca da múltipla condição, a equipe de profissionais do NAAHS realizou, no dia 23 de fevereiro, uma reunião online com a psicóloga Patrícia Neumann, renomada pesquisadora no tema da Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro). A profissional é superdotada e atua numa linha de pesquisa em Educação, AH/SD e avaliação psicológica e pedagógica, com ênfase na vida adulta, inteligência emocional, desenvolvimento socioemocional, relações interpessoais e aprendizagem. “O objetivo do meu trabalho é ajudar a tornar o conhecimento mais acessível para que todos, assim como eu, tenham mais oportunidades e opções de escolhas na vida. Quanto mais a gente se desenvolve, mais liberdade temos”, explica Patrícia. “A múltipla condição está dentro de uma perspectiva desenvolvimental que defende uma inter-relação entre fatores biológicos e influências sociais, em todos os seus aspectos, os quais são responsáveis por favorecer ou desfavorecer a expressão das Altas Habilidades/Superdotação. Múltipla condição quer dizer que a pessoa pode apresentar a condição de AH/SD e também uma ou mais condições, o que comumente chamamos de transtornos de neurodesenvolvimento”, conclui.

A professora do NAAHS Myriam Callado explica que existe uma escassez literária sobre o tema no Brasil. “Esse encontro foi valioso, pois Patrícia atualizou referenciais teóricos, nos apresentou outros pesquisadores da área no mundo e ampliou nossa perspectiva acerca do complexo universo das Altas Habilidades/Superdotação (AH/SD) e a Múltipla Condição, que consiste em AH/SD e TEA ou ainda AH/SD e TDAH”, ressaltou a pedagoga, que acrescentou que o objetivo é continuar ampliando as capacitações na Fundação.

Mais informações sobre o NAAH/S no link https://www.fcee.sc.gov.br/centros-de-atendimento/naahs

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: FCEE | Acesso restrito